ANUNCIE@PELEIAFC.COM
CONTATO@PELEIAFC.COM
Terceirona Gaúcha Por 24.05.2017
Anuncie Aqui!

Jogo da Terceirona termina em briga generalizada e pedradas

O Riograndense entrou em campo pela 13ª Rodada da Terceirona 2017 na tarde de terça-feira no estádio Presidente Vargas. Como seu estádio não está liberado pelos Bombeiros, o clube joga na casa do rival, o Inter SM. A partida contra o Bagé foi com muita chuva. O primeiro tempo foi de poucas chances para ambas as equipes, que sofriam com o gramado pesado. Mas os visitantes mostraram qualidade e tiveram o domínio nos primeiros minutos de jogo. Na etapa final, aos 7 minutos, o zagueiro Marinho aproveitou a sobra na meia lua da grande área e chutou no canto do goleiro do Bagé, abrindo o placar. Logo depois, em cobrança de falta pelo lado esquerdo de ataque da equipe de Bagé, o árbitro marcou toque de mão da zaga esmeraldina. Wesley cobrou em empatou a partida. Após isso, lance de confusão onde Gustava do Grêmio Bagé acabou expulso. Com a expulsão, o Periquito cresceu na partida. Aos 35 minutos, Marinho, aproveitou rebote do goleiro do Grêmio Bagé e empurrou para as redes, marcando seu segundo gol na partida e decretando o placar final que deixa o Periquito dentro do G6 e muito próximo da classificação à 2ª fase. O Bagé já está classificado a próxima fase.

CONFUSÃO DENTRO E FORA DE CAMPO

O jogo foi marcado por jogadas ríspidas e muito bate boca dentro de campo. Em pelo menos uma oportunidade o árbitro teve que paralisar a partida devido a uma confusão entre atletas. Após o apito final, mais confusão. Na saída de campo, os atletas seguiram o bate boca que terminou em vias de fato. A briga generalizada aconteceu na entrada do vestiário do Bagé. Parte dos atletas de ambas as equipes se agrediram com chutes, socos e até voadora. Logo após, os atletas do Bagé irem para o setor do vestiário visitante, pedras começaram a voar em direção aos jogadores do Riograndense e quem estava no campo. Por sorte ninguém foi atingido. Um vídeo gravado pela equipe da Rádioweb Unifra flagrou o momento da confusão, que pode causar prejuízos para ambas as equipes se houver denuncia no TJD.

Imagens: Reprodução/RádiowebUnifra

VOLTAR PARA O BLOG